Caixa Federal corta juros no crédito imobiliário e vai renegociar dívidas de 600 mil famílias

A Caixa Econômica Federal anunciou nesta quarta-feira (5) que vai cortar juros no crédito imobiliário e oferecer novas alternativas para renegociação de financiamento de imóveis em atraso.

As reduções de taxas ocorrem tanto no Sistema Financeiro de Habitação (SFH), para imóveis até R$ 1,5 milhão e que permite o uso do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), quanto no Sistema Financeiro Imobiliário (SFI), para aqueles acima desse valor, mas que não contemplam a possibilidade de uso do Fundo.

Agora, a taxa mínima para imóveis residenciais enquadrados no SFH e no SFI será de 8,5% ao ano, e a máxima será de 9,75% ao ano. Os novos percentuais já começam a valer na próxima segunda-feira (10). A taxa básica de juros (Selic) está em 6,5% ao ano. 

— Além de ampliar a oferta de crédito imobiliário em condições competitivas de mercado, a redução dos juros demonstra nosso compromisso com as melhores condições de financiamento para as pessoas e colabora para a retomada de investimentos no setor, com a criação de empregos, mais renda e aquecimento da economia — disse o presidente da Caixa, Pedro Guimarães. 

Renegociação das parcelas atrasadas

O banco também decidiu ampliar as formas de renegociação de financiamento imobiliário atrasado. Cerca de 600 mil famílias poderão regularizar o imóvel, segundo estimativas da instituição. 

—  Entendemos que os brasileiros passaram por situações difíceis nos últimos anos e, diante disso, estamos oferecendo uma oportunidade para que possam regularizar os pagamentos, adequar os compromissos e manter o equilíbrio financeiro familiar — disse Guimarães. 

Entre as opções oferecidas, está pagar à vista uma entrada e incorporar as parcelas atrasadas em prestações a vencer. Também poderão usar o saldo do FGTS para diminuir a prestação ou mudar o vencimento. As condições oferecidas dependem da situação do contrato, como valor contratado, valor da garantia, cota de financiamento e quantidade de prestações já pagas.

Os clientes interessados poderão receber atendimento pelo telefone 0800-726-8068 (opção 8), pelo site criado para essa renegociação, nas redes sociais da Caixa no FacebookTwitter, no App Caixa Habitação, Internet Banking Caixa, além das agências.

Na semana passada, a Caixa anunciou um programa de renegociação que deixava de fora o crédito habitacional. Essa campanha vai durar 90 dias e abrangerá contratos com atraso acima de 360 dias. 

As opções lançadas para renegociar a casa própria

  • Pagar à vista um valor de entrada e incorporar as parcelas atrasadas nas próximas prestações a vencer até o fim do prazo contratual.
  • Utilizar o saldo da conta vinculada do FGTS para reduzir o valor da prestação, conforme regras do Fundo.
  • Alterar a data de vencimento da prestação.
  • O cliente que não se enquadrar nos critérios anteriores pode procurar uma agência da Caixa para verificar a possibilidade de acordo.
Comentários